segunda-feira, 28 de março de 2011

...a arte, a vida, o eu

A arte é uma representação da vida.

Uma vida sofrida.

Uma vida bem vivida.

Uma vida, em sorrisos, refletida.

Uma vida, denotação da palavra: Vida.

Uma vida futura, hodierna,

Pretérita: escrita na humanidade.

Uma subjetiva realidade...

Ou mesmo imaginação, pura ficção.

A arte, então, retrata o real,

Ainda que ele pareça não existir.

Pois, imaginar também é realizar.

Expresso, em consequência, na arte:

O eu, a reserva mental do eu, o in..., o sub...

O que virá a ser do eu;

Pode ser, então, visto,

Melhor, antevisto em minhas:

Tacanhas brincadeiras pictóricas...

Onde sou capaz facilmente de conotar

O mais inenarrável de meu âmago.

E assim, compartilho-me com a humanidade,

Numa profusão de cores, formas, linhas e luz,

Onde me diluo, terna e eternamente,

Em óleo ou acrílica sobre telas...

Ou ainda, nas proporções esculturais !!!


Doce Enlevo, 80x60cm, Óleo sobre Tela

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O monólogo do artista passa a estabelecer diálogo com o público quando sua arte é comentada...