terça-feira, 22 de março de 2011

MÃE SANTÍSSIMA, QUE DOR...

Nossa Senhora da Penha, 120x80cm, Acervo Museu Sacro do Santuário da Penha/RJ


Madonna del Parto 2º Piero della Francesca

Aparição de Aparecida Apareceu na minha Vida, 70x50cm, Acervo Catedral N S Aparecida/Brasília
Nossa Senhora Aparecida, 120x70cm, Acervo Museu de Arte Sacra N S Aparecida/SP

Madonna in Trono col Bambino Benedicente 2º Piero della Francesca, 44x32cm

Madonna di Senigallia 2º Piero della Francesca, 80x64cm
Alguém, assim pensaria?
Poderia falar da alegria.
Alegria cantaria, até bradaria,
Se meu barraco fosse de alvenaria.




Para Nossa Senhora, rezaria?

Sinto frio, até arrepio,
Ossos de minh'alma tremem...
Abro o armário
E vejo agasalhos.

Senhora, Seu Manto, por favor...

Acho engraçado,
Vejo gente,
Que frio sente
Porque não tem agasalhos.

Destes, alguns têm a Senhora.

Ai que fome, de coisas muitas.
Jogo fora a comida que estraga,
Pela imensa fome que senti.
Gente tem, fome tem, porque comida não tem...

Minha Nossa...

Banho gostoso, quentinho,
Mistura na lágrima: quentinha, quentinha...
De quem toma banho frio,
Quando toma, a lágrima também é fria?

Que dúvida, Minha Senhora.

Na desventura, dos palácios de cristal
A cama é bem macia.
No relento, o sonho de cristal
É uma cama bem macia...

A Manjedoura não era macia!

Que horas são?
Ora Minha Senhora, tenho hora!
Acho que nem estou mais são.
No ouvido ecoa: ora...

...Que melhora, Senhora.

Acendo a luz
E a escuridão não se vai...
Tem gente que brilha,
Até mesmo na escuridão.

Porque viu Sua Luz!

Vou te contar: Noticiários noticiam...
Pessoas morrem sem comida, sem água, sem coisas muitas...
Noticiaram que os ricos se suicidam mais...
Que tipo de dor dói mais?

Ajude-nos , Nossa Senhora...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O monólogo do artista passa a estabelecer diálogo com o público quando sua arte é comentada...