sexta-feira, 25 de março de 2011

Missão do Artista na Terra

Pollock Cósmico I (tríptico) 20x140cm, AsT

Não vos orgulheis do que sabeis, pois esse saber tem limites bem estreitos no mundo e no setor artístico que atuais. Mesmo supondo que sejais uma das sumidades na Terra, não tendes nenhum direito de vos envaidecer por isso. Se Deus vos fez nascer num meio onde pudestes desenvolver vossa arte, foi porque Ele quis que fizésseis uso dela para o bem de todos. Esta é uma missão que Ele vos dá, ao colocar em vossas mentes a ideia com a ajuda da qual podereis desenvolver, a vosso modo, os corações menos sensíveis e conduzi-los a Deus.

A natureza do material, ou do imaterial, não indicam o uso que deles se devem fazer?
O pincel e a tinta para o pintor?
A sapatilha e o ritmo para a bailarina?
O cinzel e o mármore para o escultor?
A caneta e o papel para a escritora?
O instrumento musical e a melodia para o músico?
O enredo e a memória para a atriz?
A enxada que o jardineiro coloca nas mãos de seu aprendiz não lhe mostra que ele deve cavar?

Pollock Cósmico II (tríptico) 20x140cm, AsT
E que diríeis se esse aprendiz, ao invés de trabalhar, levantasse sua enxada para atingir o seu mestre? Diríeis que é horrível e ele merece ser expulso. Pois bem, assim ocorre com aquele que se serve de sua arte para destruir a ideia de Deus e da Providência entre seus irmãos. Ele ergue contra seu mestre a enxada que lhe foi dada para limpar o terreno. Terá assim direito ao salário prometido, ou merece, ser expulso do jardim? Do Éden? Ele o será, não há dúvida, e carregará consigo experiências miseráveis e repletas de humilhações até que se curve diante d’Aquele a quem tudo deve.

A arte é rica de méritos para o futuro, desde que bem empregada. Se todos os homens talentosos dela se servissem conforme a vontade de Deus, a tarefa dos “Trabalhadores Ocultos do Universo” seria fácil, para fazer a humanidade avançar. Infelizmente, muitos fazem dela um instrumento de orgulho e de perdição para eles próprios. O homem abusa de seu talento para a arte como de todas as suas outras capacidades e, entretanto, não lhe faltam lições para adverti-lo de que um poderoso sopro pode facilmente lhe retirar tudo aquilo que lhe deu, inclusive a intuição artística.

Releitura do texto “Missão do Homem Inteligente na Terra”, do livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, Allan Kardec.

Pollock Cósmico III (tríptico) 20x140cm, AsT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O monólogo do artista passa a estabelecer diálogo com o público quando sua arte é comentada...