quinta-feira, 25 de agosto de 2011

COISAS DO AMOR

Leia, também, de baixo para cima, pois não devemos esquecer de voltar pelo mesmo caminho das “coisas do amor”, reescrevendo a cada dia nossa história...


São coisas do amor...
Quero muito mais que a mesmice.
Não adianta fingir que também não sente,
Não me iludo mais.
Tampouco quero que se engane, pois
Nunca é tarde para revelar sentimentos.
Alfim, a convicção é que
Simplesmente é fácil esquecer você...
Não se trata de verdade, dizer que
Nosso amor seja para sempre.
Talvez o certo é que
De toda vivência: nada é perdido.
Mas, saiba que, do âmago de meu ser,
Você é apenas nuvem sem valor algum.
Não posso viver sonhando que
Meu coração nutre afeto pelo seu.
Pois, cada dia guardo maior certeza,
Nunca mais me recordarei de você.
É inverdade que um dia, ainda, balbucie:
Você é muito importante para mim!
Infelizmente não posso mentir mais,
Como eu, você nem viu o tempo passar.
O que há entre nós?
Amar é dividir experiências,
São coisas do amor...

.


quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Bandeira do Estado do Tocantins


Bandeira do Estado do Tocantins, 60x80cm, Acrílica sobre Tela, 2011


O Estado do Tocantins, criado em 1988, localiza-se na região Norte, no centro geográfico do país, sendo um dos nove estados que formam a região Amazônica. Seu território é formado por planícies, planaltos e chapadões, com 87% de vegetação de cerrado, comportando dois milhões de hectares protegidos em reservas com uma população de dez mil indígenas, de sete etnias.

Sua bandeira, instituída pela Lei Estadual do Tocantins nº 94/89, alterada pela de número 159/90, é constituída de um desenho simples e despojado de filigranas, de fácil visualização e apreensão; onde a faixa azul representa o elemento água, a amarela, as riquezas e a branca simboliza a paz almejada, constando nesta o sol, que nasce para todos os cidadãos tocantinenses.

“Artigo 2º - A Bandeira do Estado do Tocantins terá a seguinte descrição geométrica: Retângulo com as proporções de 20 (vinte) módulos de comprimento por 14 (quatorze) módulos de largura. Os vértices superior esquerdo e inferior são triângulos retângulos, com catetos de 13 (treze) por 9 (nove) módulos, nas cores azul (blau) e amarelo (ouro), respectivamente. A barra resultante desta divisão, em branco, está carregada com um sol estilizado de amarelo (ouro), com 8 (oito) pontas maiores e 16 (dezesseis) pontas menores com 4 (quatro) e 2,3 (dois e três décimos) módulos de raio.”

A obra integra o acervo do Museu Histórico do Estado do Tocantins, sito em sua capital, em Palmas.
 .

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Sítio do Picapau Amarelo na Espanha














BRINCAR.ES, projeto infantil criado para divulgar a cultura brasileira e preservar a língua portuguesa entre as crianças brasileiras e hispano-brasileiras residentes em Madri, por meio de atividades de integração e socialização, sendo este "brincar" através do Sítio do Picapau Amarelo, de Monteiro Lobato.
Direção e Curadoria: Anlene Gomes.

CUCA, acervo do Museu Monteiro Lobato, Taubaté, SP.


.