quinta-feira, 1 de setembro de 2011

earth song: PAZ...

assista o filme
em cartaz nos melhores cinemas dentro de sua casa...




Este MANIFESTO PELA PAZ com Pablo Picasso, Michael Jackson e Bernardo Vincenzo D'And. (o kid da petequinha...) no elenco é composto de desenho (sem tirar o lápis do papel, a partir de dois pontos), hai-kai escrito de trás para frente, ao som de Cenas da Floresta (Robert Schumann), Oh Happy Day (gospel), Imagine (John Lennon) e Earth Song...

Com a criação da destruição,
Na destruição da criação;
E a criação da reconstrução?

No clipe, para os defensores da forma do hai-kai, composto de 5, 7, 5 sílabas (contadas até a última sílaba tônica), rimando o 1º verso com o 3º, com uma rima interna da 2ª sílaba com a 7ª do 2º verso, escrever-se-ia, com haiga (desenho) do beija-flor nas 3 flores:

Todo ser pensante,
Assaz, dance o som da paz,
Fale, grite, cante...

Aliás, eu acho uma bobeira esse negócio de forma... para qualquer assunto vale a essência... e a palavra movimentada em qualquer setor, na direção da paz, mesmo em casa ou no trabalho, como está sendo empregada ??? os políticos, em geral, falam coisas tão "poéticas" antes das campanhas... eu acho que essa busca pela paz como diz o Chiquinho, em Assis, no filme "Irmaum do Çól e irman Lüa", delve sê açin comsirdeurrada:
"...palavras, palavras, houve um tempo em que acreditei nelas..."

"Pacifiquemos nossa área individual para que a área dos outros se pacifique.
Todos anelamos a paz do mundo; no entanto, é imperioso não esquecer que a paz do
mundo parte de nós." (do outro Chico, Xavier...)
.

Um comentário:

  1. PAZ EM CASA
    ...e em qualquer casa onde entrardes, dizei antes: “paz seja nesta casa” – Jesus (Lucas 10:5)

    Compras na terra o pão e a vestimenta, o calçado e o remédio, menos a paz.
    Dar-te-á o dinheiro residência e conforto, com exceção da tranquilidade de espírito.
    Eis porque nos recomenda Jesus venhamos a dizer, antes de tudo, ao entramos numa
    casa: "paz seja nesta casa".
    A lição exprime vigoroso apelo à tolerância e ao entendimento.
    No limiar do ninho doméstico, unge-te de compreensão e de paciência, a fim de que não
    penetres o clima dos teus, à feição de inimigo familiar.
    Se alguém está fora do caminho desejável ou se te desgostam arranjos caseiros, mobiliza
    a bondade e a cooperação para que o mal se reduza.
    Se problemas te preocupam ou apontamentos te humilham, cala os próprios
    aborrecimentos, limitando as inquietações.
    Recebe a refeição por bênção divina.
    Usa portas e janelas, sem estrondos brutais.
    Não movas objetos, de arranco.
    Foge à gritaria inconveniente.
    Atende ao culto da gentileza.
    Há quem diga que o lar é ponto do desabafo, o lugar em que a pessoa se desoprime.
    Reconhecemos que sim; entretanto, isso não é razão para que ele se torne em praça
    onde a criatura se animalize.
    Pacifiquemos nossa área individual para que a área dos outros se pacifique.
    Todos anelamos a paz do mundo; no entanto, é imperioso não esquecer que a paz do
    mundo parte de nós.

    Do livro PALAVRAS DE VIDA ETERNA
    PSICOGRAFADO POR FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER
    DITADO PELO ESPÍRITO EMMANUEL

    ResponderExcluir

O monólogo do artista passa a estabelecer diálogo com o público quando sua arte é comentada...