terça-feira, 11 de outubro de 2011

Terapia pela Arte



Inobstante não conhecer o assunto das pesquisas científicas no sentido de cura através da arte, eu tive a oportunidade de assistir a uma reportagem que mostrava quadros de um hospital em que a ala infantil foi redecorada com várias cores, incluindo cubos, bolas e quadrados coloridos, sendo que, após esta tonalização diversa, um grande percentual dos internos infantis teve alta. Podemos ver este investimento de cura pela arte, também, nos chamados "palhaços", que nesta performance cênica, com suas atividades lúdicas, são contratados para circularem por um hospital, não necessariamente na ala infantil. É a terapia do riso associada à arte, em busca da cura orgânica.


É muito comum, também, colocar os próprios pacientes para pintar e desenhar, ao tempo em que começam a restabelecer a própria saúde.


Já há estudos sérios no sentido da cromoterapia, utilização das cores e devida aplicação em alguns chakras (pontos de nosso corpo com maior incidência de energia) para a obtenção da cura orgânica ou psíquica. Não se pode deixar de levar em conta o fator físico, haja vista as cores captarem a luz solar para refletirem sua tonalidade, sendo assim, a coloração de nossa roupa, com a incidência solar, fará uma diferença real, física, do que captaremos da energia solar.


É muito comum se ver esta interferência das cores em nossa vida quando reparamos que a grande maioria de ambientes, como restaurantes e lanchonetes, por exemplo, pintam as paredes de laranja, amarelo e ou vermelho, pois esta inquietação que causa (inversamente da causada pelas cores "frias", como o azul) no cliente, faz ele, inconscientemente, comer rápido e se levantar, deixando mesa vazia para novos clientes, facilitando um maior fluxo da clientela e consequente maior margem de lucro.


Atualmente já se fala em bacharelado e pós graduação em Musicoterapia, onde "A melodia trabalha o emocional, a harmonia, o racional e a inteligência. A força organizadora do ritmo provoca respostas motoras, que, através da pulsação dá suporte para a improvisação de movimentos, para a expressão corporal"; tendo o musicoterapeuta a música como matéria-prima de seu trabalho.




"Musicoterapia é a utilização da música e/ou seus elementos (som, ritmo, melodia e harmonia) por um musicoterapeuta qualificado, com um cliente ou grupo, num processo para facilitar, e promover a comunicação, relação, aprendizagem, mobilização, expressão, organização e outros objetivos terapêuticos relevantes, no sentido de alcançar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas. A Musicoterapia objetiva desenvolver potenciais e/ou restabelecer funções do indivíduo para que ele/ela possa alcançar uma melhor integração intra e/ou interpessoal e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida, pela prevenção, reabilitação ou tratamento."


 A dança também tem sido utlizada nos processos de cura através da chamada biodança, que "ativa os potenciais geradores de vida, com exercícios sistematicamente estudados, e aplicados", trabalhando as "potencialidades humanas – bloqueadas ou adormecidas em cada um, através da gestalt Movimento-Música-Vivência. A música induz o movimento deflagrador de vivência integradora. O movimento corporal revela o movimento existencial", e, se mudarmos o movimento do nosso corpo estaremos mudando o movimento da nossa vida.

O escrito abaixo, o qual não dou minha opinião, pois desconheço, foi retirado do site:

"O Diagnóstico Psicossomático por meio da Pintura é um procedimento inédito,
no meio médico antroposófico.
É uma criação da equipe multidisciplinar que vem estudando,
estabelecendo parâmetros e balizamentos, no sentido de dar subsídios
técnicos de como lidar com este 'método diagnóstico artístico'.
Visa-se, em primeiro lugar, entender os complexos processos psicossomáticos
(a alma no corpo, através da pintura livre). Em segundo lugar,
fazer com que o paciente entenda, por si mesmo, a sua problemática psíquica,
através das cores que ele mesmo pintou e, assim,
assumir as terapias indicadas pela equipe multidisciplinar.
E, em terceiro lugar, dar subsídios argumentativos aos outros terapeutas da
nossa Clínica (psicólogos, euritmista curativa, massagista, fonoaudióloga, etc.),
de como trabalhar nas esferas espiritual, anímica e corporal.
A metodologia que norteia todo este trabalho se baseia na
'Ciência Dedutiva Goetheanístico-Steineriana'.
Nesse sentido este trabalho será dividido em três partes."
Apresentação: dos "argumentos científicos teóricos"; de "três casos clínicos,
com as respectivas pinturas, como modelos, cujo objetivo será para treinar
o leitor de como desenvolver este método" e, da "psicoterapia artística
através dos 'Doze Passos', também inédita no meio médico antroposófico,
que nasceu como consequência deste diagnóstico artístico. Ou seja,
as próprias pinturas servem de fio condutor no tratamento psicoterápico."

O trabalho completo pode ser lido na coluna "Trabalhos".
Enquanto sérias pesquisas são gerenciadas no intuito de se utilizar da arte no processo de cura, como um todo, reparamos que:


Alfim, da excelsa magnitude da criação científica dos Cosmos,
o Criador nunca se afastou das belas artes.

.

sábado, 8 de outubro de 2011

Homenageando Sai Baba...

DÊ UM PASSO EM MINHA DIREÇÃO E EU DAREI DEZ NA SUA, SAI BABA


Giovanni D'Andrea 004 Sai Baba  (parte 1/2)

Clipes com Sai Baba e a materialização de vibhuti e joias, pintura de um quadro e trechos de palestra, contando casos alheios sobre Ele, proferida no Mensageiros da Luz, Barra do Piraí, em 2003.


Giovanni D'Andrea 005 Sai Baba Atos de Amor (parte 2/2)


Clipes com Sai Baba e a materialização de vibhuti e joias, criação de dois desenhos, ao som de Lohengrin, abertura de Richard Wagner, e trechos de palestra, contando casos pessoais com Ele, proferida no Hospital Pedro de Alcântara, Rio de Janeiro, em 2011.

.