natal


785 - 25.06.2015, coincidentemente, neste dia exato do meio entre um Natal e outro, fiz 31 (espécies de) MEMEs, numerados, enquanto escrevia outro assunto e conversava de vez em quando (pra não perder meu precioso tempo com isto). Um para cada dia do mês, para não nos esquecermos, com dedicação afetuosa, em nem um dia do mês, do bom velhinho, o meigo Papai Noel (frase 353), que sempre esteve presente em nossas vidas familiares, do nascimento até a morte (do corpo). Sei que não agradarei a todos (nem Jesus conseguiu), mas impossível eu me calar (ainda que eu quisesse, mas eu não quero) diante da realidade da vida, em discordância com a data comemorativa do nascimento de Jesus, o Natal. Sinto-me quando eu era criança, escrevendo cartinhas pro Papaizinho Noel, que nunca me respondeu nenhuma (a não ser com letra de alguém conhecido, que eu achava até que ele não sabia escrever, coitado). Sabe, não consigo imaginar Jesus (o Caminho, a VERDADE e a Vida), falando para as criancinhas (do "Vinde a mim...") acreditarem nesta ilusão, ao invés de se apegarem a Ele, desde pequenos, pois certamente um dia precisarão, já que a dor ainda faz parte da realidade planetária. Aliás, o sistema educacional desenvolvido por Sathya (VERDADE) Sai Baba, na Índia e hoje em vários países, baseado na VERDADE (não violência, amor, paz e retidão), não comporta este tipo de fantasia, na era da razão, com crianças nascendo cada vez mais desenvolvidas intelectualmente, mas ainda necessitadas de valores humanos. (PS. vou publicando aos poucos no face, aqui e em qualquer lugar).
353 - PAPAI NOEL: Pra vosse naum ten adevogadu quem deu geito. Po, tu róba a féhsta do propio Niversariante, nun dia Deli... Anticristo !!!

















 














Nenhum comentário:

Postar um comentário

O monólogo do artista passa a estabelecer diálogo com o público quando sua arte é comentada...