conselho?

Considerando que "se conselho fosse bom a gente vendia" (dito pop...), caso considere algum destes escritos como um bom conselho, favor pedir o número da conta. Tah, tou de brinka, ih a genti naum podi falá mas nadar...

***

Rio de Janeiro Photográfico 097 Visão do Zoo, lógico...

A CARTA

Por que choras, quando devias sorrir ?
  • Se o objetivo primordial de toda e qualquer reencarnação é a evolução espiritual e moral, com consequências emocionais, já que, em tese, de uma maneira ou de outra, todos cumprimos com a evolução intelectual.
  • Analisando o eu profundo que somente tu conheces e sabendo, portanto, do antídoto, para o mal que vicejas em ti, não fazes uso dele, com a prescrição dosada.
  • E, se durante as "vacas gordas", ainda não tens o equilíbrio suficiente para uma vida mental regular e calma, dentro de tuas possibilidades; como agirás durante o período inevitável das "vacas magras" ?
  • Age tu no hoje, para um amanhã no mínimo razoável.
Com o afeto de sempre...
***
Rio de Janeiro Photográfico 081 Visão de Botafogo

VÍCIOS E VIRTUDES

Por que somos assim no hoje? Porque somos herdeiros de nossos atos do ontem. Inobstante o esquecimento temporário, enquanto estamos no corpo físico. A vida é uma só, considerando as várias reencarnações e o tempo em que estamos na espiritualidade, numa eterna continuidade de atos e pensamentos de cada ser. Somos mentalmente exatamente como viemos construindo dentro de nós a atitude mental de uma ou outra maneira peculiar. Cabendo a nós no hoje o desenrolar da situação através de condutas e pensamentos mais construtivos, lembrando que "a natureza não dá saltos". Ou seja, é mera ilusão achar que uma conduta reiterada por séculos e séculos será resolvida de uma só vez, numa única encarnação, através da visita semanal numa casa de oração ou da prática aleatória da caridade, embora isto sempre auxilie. Não, infelizmente não é assim. Segundo Divaldo Franco, o espírito imortal demora para "desviciar" o mesmo tempo em que levou para se viciar em tal ou qual prática.
Às vezes tentamos de qualquer maneira melhorarmos de determinada atitude mental considerada como negativa ou conduta ruim, mas nos encontramos de mente, braços e mãos atadas, ante nossa impossibilidade temporária, devido ao hábito secular, quando não milenar. Por outro lado, para não perdermos a encarnação, moralmente falando, se temos dez defeitos ao nascer e se saíssemos daqui com nove, porque conseguimos nos “desviciar” daquilo que nos travava, já é um razoável progresso. Mas, se somos o máximo do esforço moral, pautando nossa conduta como aquilo que deveria ser, diferente do que é; e ao sair, dos dez defeitos iniciais, sairmos com apenas um, aquele mais difícil, porque melhoramos em nove. Então, nosso progresso moral pode ser tido na conta do fenomenal progresso espiritual. E assim, vamos fazendo crescer nossas duas asas, a de crescimento fácil, a da intelectualidade e a de crescimento difícil, a da moralidade, para que, na forma figurada de anjos de luz, alcemos aos Céus.

***

Rio de Janeiro Photográfico 100 Visão do Arpoador

FELICIDADE E SOFRIMENTO

Felicidade é o espaço entre uma dor e outra. (Chico Xavier)
Manter a serenidade diante das diversidades da vida, já não seria a maior felicidade deste mundo? (Espiritismo)
Serenidade - Aceitar a si mesmo, a vida e as pessoas como elas são, mantendo sempre uma atitude realista, positiva e sábia, em relação a tudo. (Dicionário) Grifos nossos, na parte mais difícil dessa brincadeirinha de simples viver...
Para manter a serenidade diante das adversidades é necessário o hábito da prece e ou da meditação, que de uma maneira ou de outra sempre ajudarão, mas o principal é que seja de dentro para fora com a mudança de atitude mental, considerando que o aparente caos da experiência terrena, na verdade é muito bem organizado e gerenciado por Deus. Sabendo que o montante que atravessamos de dificuldades ou são meros testes para que possamos crescer no aprendizado da vida terrena, como uma lição a mais na escola da vida ou são apenas as consequências de nossos atos. Investiguemos nossos atos para ver onde erramos, para saber o motivo de nosso sofrimento. Se não acharmos nesta vida, sabendo que Deus não erra, portanto não nos faria sofrer em vão e sem motivo, então, certa e simplesmente nossos erros estarão em vidas pregressas; claro, analisando somente o ato que tem relação com o sofrimento atual, pois com certeza acertamos em outros pontos, que estamos, agora, colhendo os bons frutos.

***

Rio de Janeiro Photográfico 127 Visão da Floresta da Tijuca
MOMENTO DE DECISÃO

“Seja seu falar: Sim, sim; não não.” Jesus

Não tenha você uma atitude mental de um vai-e-vem, um disse-me-disse, num lusco-fusco... Ora pensando que sim, começando a agir que sim, depois simplesmente entrando em parafuso e rodopiando como a mente de um macaco louco, esgueirando-se dentro de si mesmo e dentro de qualquer ambiente, que parece mal lhe caber, agindo, de outra feita, como um não.
Não sabe se sim ou sim, sabe-se não. Quase nunca um sim, sabe-se sim ou um não, sabe-se não. Confuso...
Tampouco, agindo, coloque a culpa em outrem qualquer, como se ele fosse o dono da sua razão, por ter lhe apresentado aparências de solução para caso qualquer de sua única importância. Pois somente você, com a autorização de Deus, tem a chave do seu próprio destino.
Seja da paz, da tranquilidade, da boa vizinhança. É tudo sempre muito fácil, bastando única e simplesmente que sua mente se acalme e o macaco pare de pular de galho em galho dentro do seu cérebro, para que, conhecendo-se a si mesmo, aja, conforme pensa, ainda que pareça agir diferente de como pensa, aos olhos daquele que lhe olha e enxerga apenas o que quer ver. Pois, somente assim, conseguirá um minuto de paz dentro de você mesmo.
Converse com Deus, numa atitude informal de coração espontâneo que fala sem pensar e não com frases decoradas pelo raciocínio em fórmulas religiosas. Fale de si para Ele, como ao amigo confidente que nunca lhe traiu, e tudo se resolverá dentro de você. Depois disto, claro, conte um pouco com o devido tempo de solução.
Aclare-se dentro de si, para que sua vida transcorra clara, com a luminosidade matinal de um bom e saudável início de verão, quando os primeiros raios de sol inundam sua mente e seu rosto, tornando-o menos obscuro para a vida eterna.

***

Rio de Janeiro Photográfico 071 Visão do Zoo, lógico...

FELICIDADE DURADOURA

Choras, estorcegas na própria dor até o limite da alma e do corpo; pedes forças, oras e por fim, exaurido no desespero, cais em desânimo... Logo após, por acréscimo de misericórdia divina, a força te é concedida, de uma maneira ou de outra; embora pareça que não, já que o móvel da força, não vem com um cartaz contendo os dizeres: Eu estou aqui.

Queres ajuda? Deus pode te ajudar. Mas, se negas a ajuda, frente à primeira dificuldade que sempre segue junto com a mesma ajuda, então porque oras e pedes força? Independente da tua conduta de recepção, a força te surgiu na mente, no coração e no corpo... E o que fazes com a força que te visitaste? Usaste no bem alheio ou pelo menos no próprio? Ou apenas inebriaste os sentidos na ilusão mundana, que ao invés de te refazer, te liquida o pouco de forças, que acabaras de receber?

Não usaste bem a força recebida? Neuras psíquicas e dramalhões de consciência à parte pelo passado desavisado e até pelo futuro provável, já que no hoje repetes a mesmíssima experiência do recente. Então, cabe análise de onde queres chegar, pois a cada segundo mental, tu caminhas nesta ou naquela direção. Vejas com o que sintonizas e segues neste rumo se tu foste feliz, descartadas as ilusões momentâneas, considerando as palavras do Mestre da Galileia, de que Seu reino não é deste mundo. Mas se este rumo não te pareces interessante, pois já te machucaste neste caminho, com a aspereza e rudeza do terreno, que nem de longe te lembraste o sonho dourado, que tanto e tanto almejaste; então aos poucos, muda tu o sentido da mesma direção, pois sempre haverá alguém, enviado por Alguém a te apoiar naquilo que te pareces o maior desespero, que não desejarias nem mesmo ao pior dos teus inimigos.

Quanto às palavras acima, se e quando elas te fizerem refletir a ponto de marejares os olhos e ofegares em perturbações psíquicas, alterando o ritmo cardíaco, num descompasso ruidoso, então me perdoes por mais esta vez, que provavelmente não será a última se continuares no mesmo caminho. Peço desculpas, muito embora não me preocupe com o que alguns insinceros dirão, de que falo nos moldes do "doa a quem doer", pois somente os amigos sinceros, abrir-te-ão, enquanto é tempo, os olhos e os caminhos, para a felicidade duradoura. Afinal, não estou aqui meramente para te agradar...

***
Rio de Janeiro Photográfico 225 visão do Catete (Museu da República)

AS SETE VACAS MAGRAS

Se você atravessa o período das vacas magras, não financeiramente falando, mas num todo, que na Bíblia são sete anos, período simbólico que depende do carma e do proceder de cada um, e, como sabemos, segundo Iesus: "O amor cobre a multidão de pecados", tenha certo de que este tempo pode ser abreviado de acordo com sua conduta e perseverança no bem. Além do esforço contínuo em sair desta situação, quando possível, e da aceitação e confiança em Deus, durante este período.

E também, para você que está nas gordas vacas, entregue-se e entregue suas dores Àquele, que lhe poderá mostrar um caminho melhor, que no início pode parecer quase impossível de se caminhar, pois nos primeiros passos que damos neste sentido, não sabemos bem aonde estamos pisando. Mas, à medida que deixamos de engatinhar nesta estrada luminosa da salvação, o termo salvação aqui pode ser traduzido como paz no coração e leveza no caminhar, começamos a vislumbrar este Sol Maior, que clareia esta mesma estrada, em que nossa própria sombra nos faz tropeçar no caminho empoeirado, aonde viemos caminhando em evos de dores...

Lembro-lhe que o mesmo Yeshua, disse-nos "Meu jugo é suave e Meu fardo é leve". Confiemos Nele, pois até então, Ele nunca mentiu ou nos desamparou. Se ainda sofremos tanto, é porque, apesar de sabermos de Seus conselhos, ainda não nos dispomos verdadeiramente a caminhar dentro de Seus ensinamentos. No ínterim, dessa caminhada de luz, não percamos mais tempo com condenações e sentenças sobre nossos próprios atos, daquilo que fizemos ou deixamos de fazer. Estamos na era da razão, foquemos nossa mente no alvo, este Sol, que ilumina a todos, em qualquer estrada que nos dispusermos a caminhar, desde que leve ao progresso próprio e ou alheio. Se hoje ainda precisa de um remédio qualquer, aqui compreendido numa farmacologia mais ampla, não necessariamente fornecida pela química, mas pelas experiências que a vida na Terra é capaz de proporcionar, ainda aqui, volto a repetir, entregue-se e entregue quaisquer dores íntimas e necessidades psíquicas ao Médico dono da panaceia.

Ainda que venha a errar, o passo nesta caminhada demorada e exaustiva, no início por falta de forças; para não cair, escore-se neste Invisível, sempre presente, desde antes de a criação dos Cosmos. É natural balouçar, com os ventos trazidos pela correria desenfreada da multidão, que comumente caminha em direções várias e sem rumo, mas aproveite o conhecimento que já tem e inicie, ainda hoje, o seu primeiro passo, ainda que um pouco lentamente por tatear nas sombras da fixação mental milenar. A felicidade é conquista demorada, mas a cada pequena conquista você nunca retrocede e a cada dia fica mais fortalecido na certeza da vitória excelsa. Caminhe com Ele...


OBS: Quando escrevi acima, o cursor pulou de local e escrevi em lugar errado por inúmeras vezes, tal quando escrevo sobre Sai Baba (ver frase 139). Aproveito para trazer um escrito Deste, que diz: “Alguns podem argumentar que a herança (Karma) dos nascimentos anteriores deve ser experimentada neste nascimento e que nenhuma graça pode salvá-lo disso. Evidentemente, alguém o levou a crer que sim. A graça do Todo-Poderoso não conhece fronteiras ou limites! Eu lhe asseguro que não precisa experimentar o Karma desse modo. Quando a dor o atormenta, o médico dá-lhe uma injeção de analgésico, você não sente a dor, mas ela está lá no corpo. A Graça de Deus é como o analgésico. Nada pode ficar no caminho da Graça do Senhor. Se você conquistar Sua Graça, não sentirá dor apesar de sofrer o Karma. Assim como os medicamentos com datas vencidas são ineficazes, assim também o efeito do Karma é ineficaz ou nulo e sem efeito!”

***

Rio de Janeiro Photográfico 140 Visão da Vista Chinesa

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O monólogo do artista passa a estabelecer diálogo com o público quando sua arte é comentada...