segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Ressuscitando o Natal

pelo espírito Auta de Souza
médium Giovanni D'Andrea

O Cristo que um dia ouvimos falar,
Foi mártir, anjo e santo.
Dizem até que redimiu nossos pecados,
Sem nada, fazermos, precisar.

Dividiu e entrou para a história,
Louro de olhos claros ou moreno de judeu.
Histórias e estórias foram contadas.
Muitas fantasias foram inventadas.

Até já ouvi que foi casado,
Também O vi ressuscitado.
Como pecador, eu ouvi com dor.

Criou Pedro, a Pedra de uma Igreja,
Que se dividiu e. por si só. se recriou.

Cristo inventado
Não me enche o olhar,
Pois Ele me disse para eu ver,
Somente com olhos de ver.

Muita coisa não faz sentido,
Muita coisa nem é do Cristo.
Ele morreu por nós,
E nós matamos por Ele.

Que ensinamento ficou ?
Natal é para beber e esquecer ?
Comemorar Quem não quisemos conhecer ?

Curou feridas de leprosos e miseráveis.
E o prêmio: foi crucificado entre ladrões !

No Natal, o vinho se multiplicou,
Mas foi na mesa farta
Perto dos presentes,
Na árvore do Natal.

Esse Cristo eu não quero,
Não serve para mim, não
O Cristo que me interessa, 
Esse Cristo sim...

É Aquele que me faz ver
Em quem mal conheço
O próprio Cristo Ressurrecto !

Quem é o seu Cristo ?
O da fantasia ou o da realidade ?

Rio de Janeiro Photográfico 154, Visão de Botafogo, O Cristo Ressurrecto.