quinta-feira, 23 de julho de 2015

GRILO e outros, por SAI BABA

718 - GRILO: Na sala senti o doce aroma do vibhuti e não entendi o motivo, pois geralmente tem. Virei-me e vi um grilo, ao que Sai Baba mentalmente me disse que era a esperança. Deitei-me, pensei em acionar o despertador, mas não fiz; acordei com o telefonema de J (469), na hora exata em que pensei em acordar, dizendo que viria em minha casa. Ao chegar, em 21.02.2015, mostrei a Ele o inseto, dizendo que era um grilo. J., porém, disse: "não, é a esperança".

723 - CASA FECHADA: Saímos de casa juntos (eu e Sai Baba na forma J., ver frase 469), em 21.02.2015, pois aproveitei para pegar uma carona em Seu carro e me vendo preocupado com o grilo que me visitara, J disse que eu poderia deixar a casa fechada porque o grilo não precisava se alimentar muito. Voltei e ele, que havia mudado de local, ainda permanecia na casa. Fui me deitar, com a casa ainda toda fechada, para manter a temperatura agradável. Acordei pensando na hipótese do grilo não estar mais lá, embora não tivesse como sair, e, sim, constatei que o grilo já não estava mais na casa. Quando ele apareceu, a casa estava aberta. Eu já havia pedido, mentalmente ao Sai Baba para que estes "eventos" de aparecimento de insetos acontecessem com insetos maiores, este tinha cerca de 7,5 centímetros.
grilo SEM a aranha
724 - GRILO E ARANHA: Em 22.02.2015, após eu escrever que o grilo havia desaparecido com a casa fechada (723), comigo na sala, sem sair desta, com o ambiente todo fechado desde o dia anterior, o grilo reapareceu. Apesar de terem muitos quadros na parede, próximo ao local onde ele se encontra não teria como se esconder ou se mover sem que eu não reparasse, pois eu estava ali há horas. Em nenhum momento eu o vi se mexer. Desta vez ele trouxe uma novidade, uma aranha morta presa na perna; talvez para que eu relembre do fato de que Sai Baba me disse que traria aranhas para mim, conforme aconteceu na apresentação de pintura mediúnica (ver 645, abaixo) e em outras ocasiões. Apareceu pousado no único quadro (dentre várias dezenas), que J. (469) comentou quando esteve em minha casa no dia anterior. Não reclamei, mas na verdade quando constatei que ele havia sumido, eu não fiquei feliz, porque no fundo (apesar de ser difícil para ele se alimentar) eu gostaria que fosse como a presença constante do morcego, voando dentro de casa por mais de um ano (ver 396, abaixo).
grilo COM a aranha
725 - SENTI O PESO: Ainda em 22.02.2015, às 23:50 min., interrompi o vídeo tutorial de como criar grilos, peguei uma caixa vazia de ovos e dentro de casa, caiu algo em meu braço, que constatei ser um inseto, de espécie desconhecida por mim, até este momento. Mentalmente Sai Baba me perguntou se eu queria mais (neste segundo pensei sobre a quantidade de grilos), porque Ele traria mais. Ao pensar em pegar a máquina fotográfica para registrar, ele voou e não o encontrei mais. Era menor do que um mosquito comum, mas em nada se assemelhava, pois parecia um minúsculo besouro. O grilo é muito mansinho, não pulou e ficou andando na minha mãe, quando o peguei para colocar na caixa que improvisei para ele.
grilo mansinho andando na mão
728 - LUTO: Em 25.02.2015. Venho, através desta nota, comunicar o falecimento do grilo (ver 718, 723 a 725). Mentalmente, em uma só frase, Sai Baba deu uma direção ao meu pensamento, no sentido de saber se eu, por desconhecimento, embora estivesse começando a estudar o assunto, havia feito ou deixado de fazer algo em relação a uma boa criação de habitat para este inseto. Disse: "Ele cumpriu sua missão"; que eu entendi serem os fatos, que serviram de base para meus relatos, pois eu mesmo nada fiz além disto e nem deu tempo de fazer.
                                              ......................................................................

396 - MORCEGO: Quando tirei algumas fotos com ele, para um autorretrato, SAI BABA disse que havia trazido-o para mim, que é diferente de materializado. Já moramos juntos (em Barra do Piraí) há cerca de um ano. Voa dentro de casa e muitas noites dorme pendurado em algum lustre. No momento da foto ele estava dormindo sob os raios solares, cerca de 50 centímetros do chão. Este notívago estava voando e pousou para dormir às 16:20 min.


morcego dormindo no sol
645 - ARANHAS: Em 29.11.2014, na apresentação de pintura mediúnica, na Tenda dos Irmãos do Oriente, em Botafogo, no Rio de Janeiro, comentando sobre as materializações de animais e formas humanas, quando os amigos espirituais iam começar a desenhar, em cima do bloco de papel apareceu uma pequena aranha que eu disse que era uma coincidência. Na segunda fase, na pintura em tela, em outro cômodo, já com tinta em parte de uma, apareceu outra aranha, que eu disse que ali no centro tinha muitas aranhas e soprei-a para ela não morrer com a tinta. Em casa me lembrei que há 2 meses, assustei-me com a visão de uma teia, ao que, mentalmente, Sai Baba me disse que traria aranhas para mim.
 
Obs.: Na página FRASES, deste blog, há fotos de outros insetos. Para pesquisar, vá na referida página, clique em "Ctrl" mais "f" e escreva, por exemplo: "joaninha", "abelha" etc, ou qualquer outra palavra de seu interesse, que aparecerá se tiver.