sexta-feira, 15 de julho de 2011

A Arte e o Amor

Rio de Janeiro Photográfico 117 Visão da Floresta da Tijuca
A arte: sublime benção,
Que nos renova o coração.
O amor: cândida luz,
Que ao Pai nos conduz.

Trabalhando no bem,
Seja como for,
Se a dor te visitar,
Seja firme no amar.

A arte: bálsamo do bem,
A nos despertar o amor.
O amor: divina flor,
Que nos conduz, sem dor.

A ARTE SE TRANSFORMA EM AMOR QUANDO ELEVA A HUMANIDADE, SUBLIMANDO OS SENTIMENTOS INDIVIDUAIS.

.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Barra do Piraí, RJ, Brasil

GIOVANNI D'ANDREA, filho de imigrantes italianos, nascido na discreta Barra do Piraí, RJ, Brasil, como toda criança, descobriu nos desenhos...

GIOVANNI D’ANDREA, son of italian immigrants, born in a discrete city called Barra do Piraí, Rio de Janeiro, Brazil, as all children, found in drawings...

Assim, não somente por ter nascido e vivenciado uma felicidade tranquila na pacata infância, nesta discreta cidade, mas, por fazer questão de divulgar este nome, no que me é possível, tenho iniciado a frase de um breve escrito sobre mim, que encaminho a todos os endereços de arte, virtuais e reais que se mostrem necessários.

Aliás, só tenho a agradecer, pois, após já ter sido presenteado com a Moção de Congratulações nº 838, pelo Dia do Pintor (08 de maio), recentemente recebi a Moção de Aplausos nº 217-B, motivada pelo Vereador Pedro Fernando de Souza Alves, momento em que foi entregue uma obra à Câmara Municipal.  Ambas moções estão postadas em "premiações", no site www.artmajeur.com/giovdand

Aproveitando o ensejo, foram entregues, outrossim, três obras para a Prefeitura, ocasião em que fui muito bem recebido pelo Exmº Sr. Prefeito, Dr. José Luiz Anchite (foto).

Barra do Piraí lhe chama, mas enquanto você não dá um "pulinho" em Barra, na real, já pode ir curtindo a Barra virtual: http://www.pmbp.rj.gov.br/



Aprendamos a florir onde Deus nos plantou. (Joanna de Ângelis/Divaldo Franco)

.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Sinfonia de Vida

Lágrimas de um Violino

 Para os que apreciam uma boa música, clássica ou não, saiba, por óbvio, que a vida flui em compasso simples, entrecortada de trechos compostos e sincopados. A melodia é só uma: dor, alegria, tristeza, lágrimas, risos em aspirações elevadas que mal sabemos ainda direcionar.

As notas agudas nos compassos compostos dão colorido ao trecho onde se encontram, porém as notas graves e sérias, longas, dão a espera; o repouso nas pausas e o silêncio realçam as partes alegres, de andamento rápido. Mãe, pai, irmão, amigo, são componentes da nossa sinfonia de vida...

No alegro vivace, sorria; no largo expressivo, medite; no andante non presto, recupere forças... A inspiração vem sempre do alto, pois é de lá que tecemos a melodia da vida. Que você seja não somente um compositor, mas também o maestro regendo esta orquestra sinfônica de sua própria vida inspirando a quantos ouvirem: novos andamentos, novos compassos, novas pausas, novos pensamentos, novas atitudes e principalmente novos sentimentos...
.