sábado, 22 de dezembro de 2012

almofadas giov. MONTEIRO LOBATO d’and.



Numa doce labuta que envolveu toda a Ed. Infantil e 1º Ano do Ens. Fundamental, as laboriosas Profª Andrea Lima de Carvalho Martins e Profª Jacqueline Lopes Rodrigues (foto, da esquerda para direita), hábeis educadoras do Colégio Marista Nossa Senhora da Penha, da cidade de Vila Velha, no Espírito Santo, com seus alunos, para o encerramento do ano letivo, numa linda festa, cujo tema foi "pirlimpimpim, uma viagem sem fim", em comemoração aos 130 anos do nascimento de Monteiro Lobato, redesenharam os quadros do d'AnD. gIoV., sendo que cada turma escolheu um artista que retratasse em sua obra os personagens do Sítio do Picapau Amarelo. Para este mister, como numa brincadeira de criança, foram feitas almofadas, releituras feitas a partir dos quadros da


A Exposição Cultural, organizada com as diversas OBRAS-ALMOFADAS DE ARTE dos alunos, brindou, elucidou e encantou na biblioteca da





Essas mesmas obras foram suporte de exposição, em Madri, com a finalidade de valorizar a cultura brasileira entre "nossos" residentes na Espanha.

Confira outras postagens, neste blog, sobre o
  

São essas grandes professoras e esses pequenos artistas que fazem a enorme diferença!



Assim, foi dado meu recado para a turminha do ''Leite e Amigos da Saúde'':

Como eles, também comecei a pintar aos 5 anos. A diferença entre ser um artista ou não ser, está justamente no fato de nunca parar de brincar... Mas, infelizmente a maioria das crianças para de fazer bagunça... O segredo é não parar nunca...

O artista é a criança que não cresceu!

A espontaneidade da criação infantil é tão importante que Pablo Picasso testemunhou: "Aos 12 anos pintava como Raphael (Raffaello Sanzio), na Renascença, aos 80, esforço-me para pintar como uma criança".